POESIA: Que seja eterno…

Quero nascer tua esposa

Para morrer tua amiga;

Cansada de ti com tuas mil manias.

Quero carinhos e beijos na testa;

Deitar contigo sem mais te desejar

Para, depois, desfrutar de tuas cortesanias.


Quero nascer tua esposa

Para morrer tua conhecida;

Ciente de tua incontestável beleza.

Quero reclamar de ti no chá da tarde

Para, então, totalmente surpreendida

Dizer “sim” ao voltarmos de Veneza.


Quero nascer tua esposa

Para morrer tímida

Sem nem saber que éramos inevitáveis.

Quero fugir à noite para beijos furtivos,

Ser pega em plena madrugada

Em atos impensados e condenáveis.


Quero nascer tua esposa

Para morrer ingênua;

Pensando comigo “como me haveria de querer?”.

Quero ruborizar-me em tardes ensolaradas

Escondida contigo em meu quarto cor-de-rosa

Sentindo regozijos e contorcendo-me em prazer.


Quero nascer viúva

Para chorar comigo

Os minutos que viveria sem ti

E morrer alheia à tua existência

Depois de sorrir-te sem dentes

No momento em que te desconheci.

Anúncios

Um comentário sobre “POESIA: Que seja eterno…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s