POESIA — Gêssuí?

Vem lá meu Deus

e ninguém vê.

“Rá rá rá

meu Deus

já não pode me benzer!”

Vem, na multidão,

“que tremendo paspalhão!” –

vem lá, meu Deus,

e ninguém vê.


“Eu posso tudo!

Tem quem me ouça!

Vai lá teu Deus

sem ter o que dizer!”

A voz rouca

ressoa e ecoa,

tem quem se cale,

tem quem nem ouça.

Vá lá, meu Deus!

Ninguém nem vê.


E a voz grita

e regurgita:

“a águia tudo

me há de provir!,

e enquanto eu tiver

nos bolsos furados

notas de dez

e meus centavos

tu: faz-me rir!”


Meu Deus, pois, se retira

cabeça baixa;

de olhos vendados

eu posso ver.

Oh, meu Deus,

ele vai lá,

arrastando os pés

e ninguém vê…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s