RESENHA — Agosto, de Rubem Fonseca

Resenha por: Anna Carolina Rizzon

NOTA: 5/5

Como a maioria dos leitores, tive contato com Rubem Fonseca por meio de seus contos. O primeiro livro que adquiri dele foi “Secreções, Excreções e Desatinos”, de 2001. Logo de cara percebe-se que Rubem é o tipo de autor que ou você ama ou você odeia. Objetivo, sádico e irônico, suas obras se caracterizam por frequentemente trazer à tona sentimentos como nojo, revolta e pena, mas sem escorregar na gratuidade de suas escolhas narrativas. Após ler duas coletâneas de contos, decidi arriscar o romance “O Caso Morel”, de 1973. Ao terminá-lo, já tinha Rubem como um de meus autores favoritos. Continuar lendo